• Sinpol

Polícia Civil prende jovem no bairro Jorge Teixeira procurado pela autoria de homicídios em Iranduba



A Polícia Civil do Amazonas, por meio da delegada Sylvia Laureana, titular da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Iranduba, falou na manhã desta quinta-feira (21/3), durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da Delegacia Geral, sobre o cumprimento de mandados de prisão preventiva, por homicídios e ocultação de cadáver, em nome de Bruno Pereira Magalhães, 24, conhecido como “Mano B”. Os crimes ocorreram em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta da capital.


De acordo com a autoridade policial, o infrator estava sendo investigado por envolvimento na morte de Ezequiel do Nascimento da Silva, no dia 29 de setembro de 2015, no bairro Graça Lopes, em Iranduba. A vítima tinha 23 anos e, na ocasião, foi agredida com coronhadas na cabeça e disparos de arma de fogo. Segundo a delegada, o infrator foi o autor do homicídio de David Souza Brás, ocorrido no dia 8 de julho de 2017, no bairro Morada do Sol, naquele município. A vítima tinha 26 anos. “Mano B” também participou da ocultação do cadáver neste segundo caso, conforme a delegada.


“Os mandados de prisão preventiva em nome de Bruno foram expedidos no dia 22 de janeiro deste ano, pelo juiz Carlos Henrique Jardim da Silva, da 2ª Vara Criminal de Iranduba. A partir disso, iniciamos as diligências e descobrimos que ele estava morando em Manaus. Durante as buscas, efetuamos a prisão de “Mano B” na manhã do dia 13 de março deste ano, por volta das 6h30, na casa da mãe dele, situada na rua 28 de Agosto, bairro Jorge Teixeira, na zona leste da capital”, explicou Laureana.


Conforme a delegada, “Mano B” confessou em depoimento a autoria de outros três homicídios. Todos motivados pelo tráfico de drogas no bairro Graça Lopes. “Bruno matou Israel dos Santos Gama no dia 14 de julho de 2016. A vítima tinha 22 anos. No dia 22 de abril de 2017 ele cometeu o homicídio de Railson da Silva Menezes, que tinha 24 anos. Além disso, ele confessou que no dia 1º de janeiro deste ano executou Sidney Souza da Conceição, que tinha 26 anos”, relatou.


Laureana enfatizou que as investigações continuam, com o objetivo de descobrir se o infrator também está envolvido em outros crimes naquele município. Bruno foi indiciado por dois homicídios qualificados e três homicídios, além de ocultação de cadáver. Ao término dos procedimentos cabíveis na 31ª DIP, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça.

FOTOS: Alailson Santos / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.




© 2020 - SINPOL-AM. CSPQ Tecnologia.