• Sinpol

PC-AM elucida caso de homicídio de família em Beruri e prende vizinhos das vítimas pela autoria



A Polícia Civil do Amazonas, representada pela delegada Suely Costa, diretora do Departamento de Polícia do Interior (DIP), e pelo delegado Rodrigo Torres, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, falou na manhã desta segunda-feira (1º/4), durante coletiva de imprensa realizada às 10h, no prédio da Delegacia Geral, sobre a prisão de trio pela autoria dos homicídios de cinco pessoas, integrantes de uma mesma família, em Beruri, município distante 173 quilômetros em linha reta da capital.


Durante a coletiva, a diretora do DPI informou que as mortes ocorreram na noite da última quinta-feira (28/3), por volta das 19h, na Comunidade Tapira, zona rural de Beruri. O casal Lucivaldo de Oliveira Brasil e Mônica Almeida Lima tinha, respectivamente, 22 e 21 anos, e os dois filhos deles, Alexsandro Almeida Lima e Suelem de Lima Brasil, que tinham dois e quatro anos, nesta sequência, além do primo das crianças, Marcos Oliveira dos Santos, de 11 anos, foram as vítimas da chacina.


Investigação – Conforme Suely Costa, no dia do delito os infratores invadiram a casa do casal com o intuito de roubar R$ 14 mil em espécie, que Lucivaldo supostamente guardava no imóvel. No entanto, não encontraram o dinheiro e decidiram matar todos os moradores da residência. A delegada informou que após matar a família, os infratores chegaram até a jogar gasolina na residência para simular um incêndio e dificultar as investigações em torno do caso.


“No dia do crime, testemunhas oculares, que ouviram os gritos das vítimas, entraram embaixo da casa da família, que é de assoalho, e conseguiram ver os suspeitos. Naquele momento, ainda viram a mulher sendo morta. Os infratores foram identificados por essas testemunhas. Após serem presos, eles confessaram o crime e relataram que não encontraram o dinheiro no lugar”, disse a diretora do DPI.


De acordo com Costa, os infratores informaram, ainda, que abordaram a família no quarto. “O pai estava na rede e foi imediatamente degolado por um dos autores. Umas das vítimas, a criança de quatro anos, estava na mesa da cozinha jantando no momento em que eles a mataram. Apesar de não encontrarem dinheiro, os três indivíduos mataram todos da família porque queriam ocultar a autoria do crime, já que as crianças os conheciam, porque eles eram vizinhos da família”, explicou a delegada.


Ao longo da coletiva, Suely Costa enfatizou que as investigações em torno do caso irão continuar para averiguar se existem outras pessoas envolvidas no crime.


Prisões - Os irmãos Marinilson Maciel dos Santos, 20, e Pedro Maciel dos Santos, 18, além de Antônio Carlos Ferreira dos Santos, 22, foram presos na manhã de domingo (31/3), em via pública, no município de Manacapuru, distante 68 quilômetros em linha reta de Manaus, durante ação envolvendo as equipes da DIP de Manacapuru e policiais militares da Força Tática que atuam no lugar, após serem reconhecidos por populares, que imediatamente entraram em contato com a delegacia de polícia.


“As Polícias Civil e Militar de Manacapuru e de outros municípios já estavam em alerta. Ontem recebemos informações de populares, informando que o trio havia sido visto andando pelas ruas de Manacapuru. De forma imediata, deslocamos nossa equipe, com o apoio da Polícia Militar, conseguimos prender os três, que ainda tentaram empreender fuga. A população ainda capturou um deles e o agrediu fisicamente. Logo depois, a delegacia foi cercada por populares. Por esse motivo, o trio foi levado para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde foram realizados os procedimentos cabíveis”, disse.


Flagrante - Antônio, Marinilson e Pedro foram autuados em flagrante por homicídio qualificado. Ao término dos trâmites cabíveis na especializada, o trio será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça.


FOTOS: Alailson Santos / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.



© 2020 - SINPOL-AM. CSPQ Tecnologia.