• nuventica

NOTA INFORMATIVA 20/01/2022

SINPOL-AM REQUER QUE DELEGADA GERAL ADOTE PROVIDÊNCIAS QUE MINIMIZEM OS RISCOS DE CONTÁGIO DAS SÍNDROMES GRIPAIS E DA COVID-19 NAS DELEGACIAS




O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Amazonas protocolizou ontem (18/01/22) dois expedientes endereçados à gestora da PCAM.


Nos ofícios ora suscitados, duas demandas foram apresentadas. A primeira versa sobre a edição de Ato Normativo que restrinja o atendimento presencial nas Delegacias tanto da capital, quanto do interior do Estado e, ainda, adote providências no sentido de colocar em teletrabalho os servidores amparados por lei, tais como: lactantes, pais de filhos com necessidades especiais e aqueles possuidores de alguma comorbidade.


Já a segunda indicação do Sindicato foi para que a gestora edite uma portaria normativa que discipline: limites, critérios, procedimentos e exigências a serem adotadas quando do recebimento de ocorrências apresentadas nas Delegacias por quaisquer agentes públicos de segurança.


Esta segunda é oriunda de um apontamento feito pelos policiais devido ao aumento vertiginoso dos casos de Covid-19 e outras síndromes respiratórias, divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde. Exigimos a adoção de medidas preventivas que busquem proteger a saúde e a vida dos Policiais Civis que estão diuturnamente nas Delegacias, em constante contato com a população. A SEMSA divulgou dados do final de 2021 e início de 2022 que destacam um aumento considerável dos casos confirmados de infecção ou reinfecção.



Diante de números tão elevados, o SINPOL-AM, legítimo representante da Classe Policial e, em especial, de seus sindicalizados, se anteveu e demandou, junto à administração, no sentido de que as medidas pertinentes sejam tomadas urgentemente.


Diretoria Executiva

SINPOL-AM

0 comentário