• Sinpol

NOTA - 11/10/2019



O Presidente do SINPOL/AM vem a público ESCLARECER e REPUDIAR as atitudes maldosas, mentirosas, desarrazoadas e ofensivas por parte de pessoas que atuam em redes sociais e aplicativos de mensagens, imputando FALSAMENTE denúncias feitas junto ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas com o fito de iniciar apuração de suposta utilização indevida de verba pública por parte da Polícia Civil.


Antes de mais nada, é preciso esclarecer que a denúncia que originou procedimento junto ao TCE foi supostamente realizada por MARCO PAULO SOUSA, usuário do e-mail paulobraziltks@gmail.com, EM 15 DE JANEIRO DE 2018.


Salienta-se que o denunciante inclusive alegou que servidores à disposição do próprio SINPOL estariam recebendo indevidamente o auxílio alimentação, demonstrando desconhecimento do próprio Estatuto da Polícia Civil.


Desde então, o Órgão Fiscalizador tem se debruçado nos gastos apresentados pela Polícia Civil.

Ressalta-se ainda que diversos servidores notificados pelo TCE, por intermédio da Delegacia-Geral, Secretaria de Segurança e outros Órgãos, têm sido defendidos pelo SINPOL/AM, mediante quase duas centenas de defesas apresentadas, evidenciando que o Sindicato da Polícia sempre adota uma postura sempre pró-servidor, bem como, que a acusação é incabida, ilógica e tão somente visa macular quem desenvolve um trabalho sério.


O ato de imputar sordidamente ao Presidente desta Entidade Sindical fato por ele não praticado, visa tão somente enfraquecer a categoria e constitui crime contra honra, revelando a pequenez de quem os pratica.


A denúncia que originou a investigação do TCE, integrante dos autos 1559/2018, será disponibilizada no portal do SINPOL/AM, onde cada um poderá tirar as suas conclusões.

Em persistindo qualquer questionamento, o processo que tramita no TCE é público e pode ser acessado pelos interessados.


Ademais, em breve, o SINPOL/AM irá protocolar junto à Delegacia Interativa, solicitação para investigar a origem das falácias, cabendo ao órgão estatal identificar sua autoria, vez que a materialidade resta devidamente comprovada.


Quanto ao usuário do e-mail de onde partiu a denúncia, caso tenha se escondido atrás de um codinome, a delegacia especializada será capaz de identificar a origem da mensagem e sua real identidade.


Para tanto, com base no exposto, o Presidente do SINPOL reitera o seu compromisso de representar legítima e incondicionalmente a categoria, resguardar honra da sua classe, esclarecer a verdade, tornar cristalino o fato em questão, primando pelos interesses dos servidores da Polícia Civil.


Jaime Lopes

Presidente do SINPOL/AM















© 2020 - SINPOL-AM. CSPQ Tecnologia.