• Sinpol

EQUIPE DE INVESTIGAÇÃO TUCANDEIRA, DO 26 DIP, PRENDE MILICIANOS DO RAMAL DO LEÃO - KM 37 DA AM-010



A Polícia Civil do Amazonas, por intermédio da brilhante Equipe de Investigação TUCANDEIRA, Coordenada pelo delegado Bruno Fraga, titular do 26º Distrito Integrado de Polícia, falou na tarde desta segunda-feira (10/6), durante coletiva de imprensa realizada no prédio daquela Unidade Policial, sobre o Cumprimento de Mandado de Prisão Temporária, por Constituição de Milícia e Tráfico de Drogas, em nome de Alzione Santos de Souza, 37, A LOURA DO.RAMAL DO LEÃO. Ele foi investigada, acusada de invadir um terreno em uma comunidade no quilômetro 37 da rodovia estadual AM-010, conhecido como PARAÍSO VERDE e comandar o tráfico de drogas no local.


De acordo com o Titular do Dip, as investigações, em torno do caso, iniciaram-se há quatro meses, a partir de denúncias anônimas feitas ao número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Denuncias feitas por pessoas que moram e/ou frequentam a comunidade e que, de alguma forma, sofreram com as ameaças praticadas pela Loura e sua gangue. Informações davam conta de que Alzione agia com mãos de ferro, todos a temiam na comunidade. Ela loteava e distribuía terrenos na Comunidade Paraíso Verde.


“Ao longo das investigações, constatamos que a infratora cobrava uma quantia mensal dos moradores da comunidade para que eles permanecessem no local. As pessoas que se recusavam a pagar a quantia estipulada por ela, eram expulsas do lugar mediante grave violência. Além disso, Alzione comandava o tráfico de drogas na região e o dinheiro recebido por ela era investido na comercialização ilegal de material entorpecente naquela área”, explicou Fraga.

A Ordem Judicial em nome de acusada foi expedida no dia 9 de abril deste ano, pelo juízo do Plantão Criminal e cumprida pela Equipe TUCANDEIRA, composta pelos excelentes Investigadores: Itamar; Campos; Noronha; Sandro, além do Próprio Delegado Fraga.


Indiciamento - Alzione foi indiciada por constituição de Milícia e Tráfico de Drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis ela será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), no KM 8 da Rodovia Federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.


E cabe salientar que após a prisão, mais vítimas perderam o medo e compareceram à delegacia para denunciar crimes, bárbaries e atrocidades praticadas pela Miliciana e seus comparsas, dentre eles dois cubanos que faziam a sua segurança pessoal, que também já foram presos anteriormente por tráfico de drogas e associação.


O Portal do Sinpol destaca a ação contundente da Equipe Tucandeira, que, rotineiramente, mostra resultados, trazendo tranquilidade à população e dando resposta no combate à criminalidade.


Colaborou

Roberleno Braga

DIRICOM



© 2020 - SINPOL-AM. CSPQ Tecnologia.