• Sinpol

AÇÃO DO SINPOL OBRIGA DELEGACIA GERAL A FORNECER 1.279 NOVOS COLETES BALÍSTICOS AOS POLICIAIS CIVIS




Considerando que as ações dos gestores da Polícia Civil não têm primado pela valorização e segurança dos servidores nas operações policiais, o guardião da classe necessitou recorrer à esfera jurisdicional no intento de zelar pela vida e segurança dos Policiais Civis, obtendo o deferimento do pleito, compelindo a administração a fornecer um equipamento essencial para a realização das operações policiais, O COLETE BALÍSTICO EM CONDIÇÕES ADEQUADAS DE USO.


Ao comemorar a decisão, o Presidente do SINPOL, Jaime Lopes, declarou o seguinte:


"...Por sermos um SINDICATO, temos como atividade precípua a representação dos interesses dos servidores e, nesse contexto, não podemos permitir que a vida dos Policiais Civis continue sendo exposta, face a ausência de medidas básicas que resguardariam a segurança dos servidores. Protegemos a sociedade, mas, de igual modo, o Estado não deve negligenciar a nossa proteção. Além de agentes do Estado, também, somos cidadãos, pais e mães de família, por isso, a tutela da integridade física e das nossas vidas é um dever do Estado. Temos orgulho do trabalho que a Polícia Civil desenvolve e os Policiais Civis têm mantido o espírito aguerrido, mesmo sem a valorização necessária. Entretanto, é ofício do Sindicato atentar para tais aspectos e tomar as providências quando os Policiais Civis são submetidos a perigos, sobretudo, quando a gestão da Polícia Civil tenta ignorar os riscos inerentes a alguns cargos relevantíssimos, como Escrivães e Peritos, numa tentativa parca de alegar a desnecessidade de EPI obrigatório a profissionais que se submetem a tamanha periculosidade para proteger a população. Desse modo, não restou outra opção ao SINPOL a não ser compelir o Estado do Amazonas a adquirir novos coletes para os servidores, em substituição aos equipamentos obrigatórios vencidos. Enquanto isso, caso queiram, os Policiais Civis podem se recusar a participar de operações, em virtude do vencimento do prazo de validade dos seus respectivos coletes, sem qualquer punição disciplinar por esse motivo. Já perdemos alguns colegas pela falta dos EPI's apropriados, por isso, o SINPOL não irá permitir a repetição de tragédias anunciadas por conta da inércia do poder público e descompromisso da Polícia Civil com a segurança dos seus Policiais. Por fim, parabenizamos o magistrado pela isenção e robusta fundamentação na decisão. De igual, enalteço a competente e aguerrida Diretoria de Assuntos Jurídicos do SINPOL que desde o início da nossa gestão vem desempenhando um excelente trabalho, com a atuação de excelentes advogados e informamos que levaremos ao conhecimento de todos os Policiais Civis o conteúdo integral da decisão judicial em questão, pois, o SINPOL existe para defendê-los", finalizou.








© 2020 - SINPOL-AM. CSPQ Tecnologia.